segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Antes de engravidar

Planejando a gravidez

O desejo de ter filhos faz parte da vida de homens e mulheres e é extremamente importante o período em que planejam ter um bebê. Pensar na vinda de um novo ser não significa para o casal, apenas, antegozar as alegrias da expectativa. É preciso preocupar-se com a saúde do futuro nenê e para isso, preocupar-se com a própria saúde. Para que a gravidez ocorra, para que a gestação se desenvolva tranqüila e para que o recém-nascido seja saudável, é necessário que a futura mamãe tenha acompanhamento médico.

Avaliação da saúde do casal

Exames médicos, os chamados check-ups pré-gravidez, são necessários para avaliação do estado de saúde do casal. As consultas são oportunidades para que os parceiros contem seu histórico de doenças familiares, discutam com o obstetra suas ansiedades, esclareçam suas dúvidas e sejam orientados por ele sobre tudo o que é benéfico ou nocivo para a gestação de um bebê sadio.

É importante lembrar que, apesar do desejo de conceber um filho, nem sempre a gravidez ocorre no primeiro mês de tentativa e que não deve haver ansiedade nessa expectativa, pois pode contribuir para dificultar a concepção.

Exames laboratoriais

Além dos exames físicos completos, inclusive o pélvico, o médico solicita para a mulher os seguintes exames laboratoriais:

  • Papanicolaou - para avaliação da saúde das células do útero.
  • Exames de sangue - para identificação do tipo sangüíneo e de possíveis doenças.
  • Teste para verificação de açúcar no sangue (glicemia).
  • Pesquisa de rubéola, anemia e toxoplasmose, que podem comprometer o desenvolvimento normal do feto.
  • Testes de laboratório para detecção de doenças sexualmente. transmissíveis, que podem contaminar o bebê através da mãe (AIDS, hepatite B, sífilis, citomegalovírus).

Recomendações médicas

Mesmo com saúde perfeita, a mulher que deseja ser mãe receberá do seu médico recomendações quanto à ingestão de vitaminas, à alimentação, peso corporal e exercícios físicos.

  • Vitaminas - No mínimo um mês antes de engravidar e até o fim do terceiro mês de gestação, deve tomar complexos vitamínicos contendo ácido fólico, pois podem diminuir os riscos de o bebê nascer com defeitos congênitos.
  • Alimentação - Sua dieta deve ser balanceada, com consumo de verduras, legumes, frutas e cereais. Açúcar e café, quando em excesso, podem ser nocivos ao desenvolvimento do feto. Bebês de mães que fumam e/ou bebem nascem com peso baixo.
  • Exercícios físicos - Além de ajudarem na estética corporal e prepararem o corpo para as alterações da gravidez, estudos mostram que os exercícios físicos regulares e adequados, estimulam a produção de substâncias cerebrais responsáveis pelo bem estar psíquico. A mulher deve, pois, praticá-los antes, durante e depois da gestação.
  • Peso corporal - O ideal é que bons hábitos alimentares e exercícios físicos estejam mantendo o peso normal da mulher que vai passar pelo processo da gestação. Magreza excessiva ou obesidade são, sempre, fatores de risco na gravidez e no parto.

Controle de doenças

É importante que o diagnóstico de hipertensão arterial, alterações da tireóide, anemia e doenças auto-imunes seja feito antes da gravidez, pois devem ser tratadas e, posteriormente, controladas durante toda a gestação. É importante, também, que mulheres com mais de 35 anos peçam orientação ao seu ginecologista sobre o risco de terem um feto mal-formado. Ele saberá orientá-las sobre exames fetais que podem detectar anormalidades em bebês de algumas semanas de gestação.

Vacinas

As mulheres que não possuem anticorpos contra rubéola devem ser vacinadas e evitar a gravidez durante, pelo menos, três meses após a imunização. Também existe vacina contra a hepatite B, infecção crônica que pode ser transmitida ao feto.

Doenças genéticas

Existem doenças que são hereditárias, como a fenilcetonúria, Tay-Sachs, anemia falciforme, fibrose cística e hemofilia. Casais sadios podem ser portadores desses traços genéticos, portanto, se houver histórico familiar de qualquer uma dessas doenças, é preciso fazer testes sangüíneos, antes de conceber um bebê. O aconselhamento genético antes da gravidez é muito útil nesse caso.

Editora responsável: Dra. Elisabete Almeida - drabetty@lincx.com.br

Fonte: Lincx

16 comentários:

  1. Jmais quero ser mãe credo, detona tdo o corpo! e qm fla que não, eh mentira!

    ResponderExcluir
  2. Que pena que existam pessoas q pensem tanto no corpo a ponto de não querer engravidar, tenho certeza q mais tarde vai se arrepender muito. Estar grávida é maravilhoso !!

    ResponderExcluir
  3. coitada ela é uma otaria sou mãe meu corpo continua igual,é só se cuida é ñ sai comendo besteira.!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que seu marido também acha?!rs

      Excluir
  4. É verdade ...todas as minhas amigas continuaram magras e se brincar, ainda mais bonitas do que antes!!!!!

    ResponderExcluir
  5. se ela pensa que o corpo dela vai ficar pra sempre de um jeito só , coitada vai ficar pior do que ela imagina ao ter um filho , não sou mãe , mais é o meu sonho (: e espero realizado logo !

    ResponderExcluir
  6. A única certeza que temos na vida é que um dia morreremos, portanto faça o que quiser, um dia seu corpo vai se acabar de qualquer jeito, decidir não ter um filho por um motivo tão fútil é ser mediocre demais.
    Estou grávida de 4 meses e meu corpo não mudou nada ainda, exceto pela barriga que já começou a aparecer, estou me alimentando de forma correta e meu peso quase não mudou. A sensação de ter uma vidinha crescendo aqui dentro é algo indescritível, somente quem é mãe sabe, recomendo a todas que tenham quantos filhos puderem porque suas vidas terão um novo sentido!
    Parabéns a idealizadora deste blog e muita sorte para você e seu marido.

    ResponderExcluir
  7. Uma pena mesmo que tenha quem pense de forma tão limitada. Sabemos que é uma dádiva poder gerar um ser humano e que o nosso corpo jamais poderá permanecer igual para sempre. Mas que há muitas formas de podemos manter, principalmente, a saúde. Obrigada pelos comentários e espero que todas sejam muito felizes!

    ResponderExcluir
  8. Não vale a pena dar importância para pessoas tão vazias!
    Ótimo final de semana!!

    ResponderExcluir
  9. minha amiga ficou gravida, o corpo dela se acabou... se cuidou na gravidez o que pode mas nada adiantou, ficou cheia de estrias, peito caído, teve parto normal e ficou "larga" segundo contou, logo depois de um tempo o marido a deixou, ela entrou em depressao, teve até que fazer plástica para arrumar o corpo. Antes de ser mae ela é Mulher, filhos crescem e vao embora um belo dia cuidar de suas vidas e se bobear ainda te chamam de véia! é claro que o corpo muda, todos envelhecem mas ter filho nao é garantia de felicidade e sim de preocupacao constante.

    ResponderExcluir
  10. Nossa que triste ver pessoas que realmente SÓ se preocupam com o corpo.
    Óbvio que manter o corpo saudável e em boa forma é oq todos devem tentar fazer e lutar para fazer, porque muitas vezes não é fácil.
    Se o marido da amiga da colega acima a deixou é pq ele não era uma pessoa que merecesse o amor dela, isso com toda a certeza do mundo.
    E filhos não vão embora. Filhos agregam a nossa vida com netos, com bisnetos.
    Fico imaginando essas mulheres, que hoje até podem ter corpos de miss, porém com 70 anos, todas nós vamos estar caidas e com rugas. A única diferença será que umas terão a alegria e o prazer da visita dos filhos e netos e outras infelizmente morrerão sozinhas.
    Estou na tentativa para ter meu primeiro filho e acho que nós mulheres somos abençoadas e privilegiadas por poder gerar uma vida dentro de nós.
    Um grande beijos a todas as mães e a todas as futuras mamães.

    ResponderExcluir
  11. Estou com 7 meses, amando a minha barriga e principalmente sentir os movimento do meu filho, mais que isso, o privilégio de um dia ter recebido esse dom de Deus: "Gerar vidas". Verdadeiramente é isso que importa sonhar e poder concretizar um momento como esse tão sublime e inesquecível em nossa vida e de todos que estão ao nosso redor!!!
    Felicidades à todas as Mamães (e futuras), mesmo se surgir alguns obstáculos, continuem acreditando que o melhor de Deus está por vir!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. esta história de ficar larga me preocupou,fiz cesariana.pretendo ter mas1,como é pelo sus naõ sei oque sera aiaiai.........

    ResponderExcluir
  13. Meu sonho é ser mãe , mas só tenho 16 anos . Ainda tenho medo :(

    ResponderExcluir